A Inteligência Artificial Como Ferramenta Para Monitorizar A Saúde Mental Dos Estudantes

A Inteligência Artificial Como Ferramenta Para Monitorizar A Saúde Mental Dos Estudantes

Os índices de suicídio e autolesiones estão aumentando de modo alarmante entre os estudantes norte-americanos, então várias escolas estão iniciando a utilizar a tecnologia para monitorar a saúde mental de seus alunos. Uma das soluções que estão usando, semelhante lemos em A.c., é a inteligência artificial.

O fazem através de uma aplicação chamada GoGuardian. Trata-Se de um software criado pelas escolas que leva alguns anos, a ser utilizado pra controlar os alunos dos alunos, com probabilidades como bloquear o acesso a web sites externos. Mas prontamente assim como implementa um sistema de IA que monitoriza os alunos e o seu comportamento online para detectar sinais de amargura, uma questão que espera que possa socorrer a diminuir os suicídios. Tudo isso é fundamentado no que os alunos procurem na Internet a resposta pra os defeitos que possam ter, uma tendência que levamos anos assistindo.

  • NullDC/Reicast – Emulador de sega dreamcast
  • Mensagens: 9.856
  • Mestrado Erasmus Mundus em Tecnologias da Informação para Inteligência Empresarial (EMIT4BI)
  • 150 As perspectivas inúmeras de um projeto desta forma

Ao fazer esta consulta, os alunos criam alguns padrões de comportamento online e que são capazes de cuidar para distinguir possíveis problemas, e ser utilizado para ajudá-los antes de ir cada coisa. GoGuardian a todo o momento foi uma aplicação destinada a impossibilitar que os alunos não entrem em instituídas páginas como a pornografia online.

Mas, segundo lhe foi dito pra.c. o chefe de produto da organização, Tyler Shaddix, tudo mudou depois que um aluno se suicidase numa das escolas que eu estava utilizando esta aplicação. A primeira coisa que tentaram foi um sistema que detecta a utilização de uma série de palavras chave, uma aproximação que outras corporações prontamente têm vindo a utilizar pra procurar este tipo de comportamento.

Mas, depois de ver que este segredo elaborarava um monte de alertas que não tinham que enxergar com o defeito, GoGuardian começou a utilizar técnicas de inteligência artificial para fazer uma melhor selecção de entre os alertas. Segundo a corporação, essas técnicas ajudam a aprimorar a exatidão do seu software. A única coisa que faz falta é instalar uma extensão nos computadores dos centros que utilizam o Chrome OS ou Windows. Isso faz com que o sistema possa detectar diferentes tipos de dificuldade em conversas, e-mails, arquivos do Google Docs, ou navegar pela Internet. Todos esses fatos são analisados por um algoritmo de machine learning que foi treinado, conforme diz a empresa, em colaboração com especialistas em saúde mental.

Com ele, a corporação garante que o teu sistema é qualificado de distinguir o tema mais intimamente relativo com a suposição de que um aluno se faça dano, como, por exemplo, pesquisas sobre métodos pra se matar. Com a detecção automática e um algoritmo para apontar os casos mais sensíveis, os centros registados vão enviando e-mails com os alertas.