Antecipar O Futuro

Antecipar O Futuro

Além de ser um monstro de internet e uma organização extremamente próspera, o Google é uma fábrica de ‘moonshots’. A Google ama se vangloriar da geração altruísta de seu serviço. A organização montada por Sergey Brin e Larry Page está numa situação histórica. É imensamente rica e acumula em suas fileiras boa fração dos melhores talentos do universo.

Também, sua competência de influência na vida das pessoas é incertamente comparável com cada outro instante da história da humanidade. É por esse assunto onde cabe situar que, provavelmente, seja a aposta mais ousada, ambiciosa e intrigante consumada por uma organização em nossos tempos: a esmagadora entrada do Google no mundo da robótica.

No último semestre de 2013, o Google obteve até 8 corporações que fabricam e / ou trabalham com robôs. Mas o Google não só comprou máquinas, nem sequer tampouco se tem limitado a se estender no campo da robótica. Em janeiro passado, entrou bem como no campo de automação doméstica, com a aquisição do Nest Labs, um fabricante de dispositivos pro lar como termostatos e alarmes de fumo. Mais importantes ainda são os movimentos efectuados pelo Google para obter o talento humano indispensável para descobrir ao máximo o potencial da tecnologia que está acumulando.

a começar por dezembro de 2012, o chefe de engenharia do Google é Ray Kurzweil, um dos mais eminentes futurólogos do universo e figura de fonte -e de reverência – no campo da inteligência artificial. Entre algumas coisas, Kurzweil é popular por ser o apóstolo da “singularidade”, um acontecimento futuro em que homens e máquinas supostamente convergerían, ponto pelo qual a inteligência dos robôs seria inatingível para os seres humanos.

Seu trabalho no Google consiste em que o pesquisador entenda a linguagem natural em toda a tua grandeza. O precedente mais ao lado de este episódio futuro é o capítulo protagonizado pelo supercomputador Watson, da IBM, que em 2011 participou e adquiriu o concurso televisivo de questões do tipo trivial “Jeopardy”.

O valor de a façanha de Watson é que as formulações das questões de “Jeopardy” adicionam símiles, metáforas, piadas e adivinhação, o que implica uma certa inteligência emocional no receptor. Mesmo deste jeito, Watson superou os concorrentes humanos, e o fez com um discernimento retirado da Wikipédia. Imagine o quão inteligente pode surgir a ser um robô, que se nutra de toda o dado e os dados que possui o Google.

Ray Kurzweil não é o único guru das ciências da computação embarcou no estímulo robótico do Google. A companhia também contratou, em fevereiro de 2013, a Geoffrey Hinton, um micro computador, psicólogo e especialista pela investigação de redes neurais, que trabalhou na microsoft Knowledge Graph (Mapa de Conhecimento).

  • A IA substituirá a 4% dos trabalhos que ganhem mais de us $ 40 a hora
  • Laboratório: Criar Serviço de Mensagens
  • Em Python utiliza o recuo pra fazer as mesmas tarefas
  • o Michael Jackson é dono de todas as canções dos Beatles
  • três Dispositivos Tecnológicos
  • dois Personagens da série
  • cinco – Costuma fechar as sessões ao terminar
  • um Exemplos de algoritmos 1.1 Otimização de colônia de formigas

Este projeto proporcionou ao pesquisador a capacidade de “dominar” as buscas dos usuários, ao invés de limitar-se a processar uma cadeia de caracteres. Graças a isto, a página do Google fornece hoje em dia uma caixa de informação valiosa (definição, detalhes, pesquisas relacionadas, etc.) que acrescenta os resultados da procura. Mas o sinal mais revelador da seriedade estratégica que tem o que deseja que seja que esteja inventando Google com seus novos robôs é o homem que escolheu pra pilotar o projeto. Nada menos do que Andy Rubin, criador e a alma mater do Android, o sistema operacional para dispositivos móveis que levantou a briga a ruptura criada pelo visionário Steve Jobs, com a invenção do iPhone e do iPad.

Nos dias de hoje, o sistema criado por Rubin é o principal gerador de interação tecnológica entre humanos e máquinas. Líder em todo o mundo, a penetração do Android é principlamente expressivo em Portugal. De acordo com o Kantar Worldpanel de março, o 88,6% dos usuários espanhóis de ‘celulares’ carrega no bolso uma máquina Android.

apesar do irrecusável sucesso, a Google divulgou em março de 2013, que Rubin deixou o objeto que montou e montou, durante 10 anos, pra se englobar a um novo “projeto secreto”. No mesmo dia em que anunciou a compra da Boston Dynamics, Rubin confirmou por meio de uma mensagem nas redes sociais o seu destino: direcionar a armada robótica do Google.