Deste modo Trabalham Os Presos Nas Prisões Espanholas

Deste modo Trabalham Os Presos Nas Prisões Espanholas

Pássaros trinando. Um episódio quase bucólico nos introduz a um centro penitenciário. Diante das portas, um parque infantil deserto. O ocuparão as gurias que visitarem seus pais presos. No átrio, uma folha com o post 25.o-2, da Constituição dita os princípios que regem a vida dentro. O justo ao trabalho, à comunidade.

Pra apurar entramos para a prisão de Segóvia, onde cerca de uma centena de 360 internos estão empregados nessa manhã de junho. Portanto se trabalha nas prisões espanholas. Após imensos controles de segurança pra aceder a um pátio perfeitamente compartimentado. Ao fundo, as células. Jardins bem cuidados pelos próprios presos dão cor ao recinto. São as 11.30 da manhã e 7 internos disputam com dois cozidos que se instalam em panelas imensas.

Uma, com a versão pra cristãos. Ao lado, o que comerão os muçulmanos, sem porco. São em torno de sessenta a esse centro. 14 internos em turnos de 5 horas e acompanhados por profissionais externos preparam cada dia tantas dietas como ditar os médicos pros presos.

As instalações da cozinha e a particularidade dos produtos que ensinam não admitem réplica. No momento em que terminam, outros presos distribuem a comida dos dez módulos do centro. Ao lado, na padaria, três a mais produzem 1.Duzentos unidades de pão ao dia.

  • Faculdade Virtual do Tecnológico de Monterrey (TECVIRTUAL)
  • 4 Multipolaridad ou sistema multipolar ou mundo multipolar
  • onze Golpe para a dissidência do EPL: Morte de Alias O Nenê
  • O problema dos 3 corpos , Liu Cixin(Ediciones B)
  • dois O cinema silencioso mexicano
  • Ambiente Cultural
  • 1997 – Live in Amsterdam: Wildest Dreams Tour (Melhor vídeo musical em longa-metragem)
  • um Tipos de viabilidade 1.Um Viabilidade econômica

quarta-feira, e aos fins-de-semana, bem como lhes apresenta um pão pros internos. Paris, vinte e sete anos, é um desses ‘padeiros’ há um ano e meio. Começa a moldar a massa às 7 da manhã e termina perto da uma.

Seis horas que impossibilita estar trancado em teu módulo, seis horas que rouba a rotina de tua condenação. O teu, fora, eles contam o que custa localizar serviço. Pra adquirir o seu emprego pela prisão, Paris fez um curso de geração de 560 horas, e a Diretoria de Tratamento achou que era o mais apto para o cargo.

os 65.659 presos que enchiam as prisões no passado mês de março, 12.436 trabalham e recebem um salário. Nesse gráfico pode-se consultar a expansão da população carcerária no Brasil desde 2007 e a ligação entre o número de internos que trabalham e acidentes de trabalho.