O Médico De Sua Honra

O Médico De Sua Honra

É uma das obras que abordam o conteúdo da honra, recorrente em tuas peças (e nas obras de outros escritores da data) e o ciúme, também presente em novas obras desse escritor. Calderón tratou desses tópicos em obras de caráter diferenciado: O médico de sua honra é um drama, ou pode até já ser considerado como uma tragédia. A obra começa no momento em que o príncipe dom Henrique, seu irmão, o rei d. Pedro e de outros nobres, indo a cavalo a caminho de Sevilha, cai do cavalo e perde o entendimento.

O rei continua a caminho de Sevilha com pressa, e os acompanhantes do infante introduziram-no em uma residência de campo. A esposa do proprietário, dona Mencia, que vem primeiro, reconhece-se o ferido e fica alarmada e consternada. É manifestar, que não tinha linhagem pra ser tua esposa, e não estava disposta a ser tua amante. Dom Henrique descobre naquele instante, com amplo tristeza, dona Mencia foi casado, e se mostra ofendido, mas não poupa o teu esforço em conquistá-la. Aparece o dono da casa, d. Gutierre, e os outros escondem o que se passa. D. Henrique, segue o teu caminho pro Sevilha e o dono da moradia, o acompanha.

nestas primeiras cenas neste momento são mostrados os personagens e o conflito principal: o rei d. Pedro aparece frio e exigente, sem declarar vasto afeto por teu irmão. Durante a obra aparece como um rei a quem todos temem, e que, mesmo tentando ser correto e excelente governante, fracassa em tuas intenções. Dom Henrique é o carinho empenhado na vitória de Mencia, sem atender às razões.

Dona Mencia, com pavor de teu marido e de seus ciúmes, não se lhe confia o que se passa. D. Gutierre está pendente sobre isso tudo de mostrar-se como vassalo fiel e cavaleiro pundonoroso. Ambos os cônjuges executam grandes protestos de afeto conjugal, mas na realidade se trata de sentimentos mais formais.

nas seguintes cenas, na cidade, Leonor vai para solicitar justiça ao rei d. Pedro contra d. Gutierre. Assim se fornece a notar que esse deu a Leonor expectativa de casamento, e depois quebrou e a abandonou. Leonor lhe raciocina ao rei que, como Gutierre entrou publicamente, em sua casa, prontamente sua honra está comprometido.

  • Mensagens: 52.799
  • galliani estava descarta a Kaká “problemas fiscais”
  • Impõe a tua aceitação por toda a comunidade
  • 1 Caso Iguala
  • 1933: Viktor Patsayev, cosmonauta soviético (m. 1971)

Desde que ele se casou com outra, não poderá resarcirle com o casamento, de forma que ela pede ao rei que obrigue Gutierre a fornecê-lo pra que possa entrar em um convento, uma vez que é indigente. O rei aparece nesse lugar como justiceiro e dadivoso com os soldados e os que lhe pedem justiça ou mercedes, no entanto bem como dificultoso e de poucas palavras.

Aparece Gutierre e o rei lhe pede explicações. Gutierre confessa que deixou a sua esposa, já que sabia que um homem entrou na sua moradia, e sem saber mais do tópico, rompeu o acordo. Gutierre se mostra muito ciumento e desconfiado. Em seguida, dom Aquino, conhecido e confidente do infante, declara que foi ele, contudo em razão de pensasse em outra senhora que vivia pela mesma moradia.

D. Gutierre e dom Arias hoje, sem mais, em um combate, e o rei, irritado, manda prender os dois. Leonor, desesperada, amaldiçoa solenemente a d. Gutierre, querendo que a sua honra se vê tão perdido como o dela. No Ato II, dom Henrique, aproveitando que Gutierre está aprisionado, consegue entrar na casa e afrontar sozinho a Mencía. Esta se mostra receosa e pede que ela vá, e deste jeito ouvem a d. Gutierre que chega, dado que o alcaide lhe deixou sair sob a expectativa de retornar em novas horas.

Apavorada de lhe contar a verdade, Mencia esconde d. Henrique e consegue retirar da casa, fingindo que existe um ladrão escondido no teu quarto e armando desordem sobre isto. Mas nem sequer tudo sai bem, porque Gutierre acha uma adaga do desconhecido, e entra em suspeitas.

No dia seguinte, imediatamente livre, deduz-se que é o teu dono, e se debate entre o ciúme e a prudência. Em um alongado solilóquio, resolve descobrir se dona Mencia lhe é infiel. Aqui declara abertamente o que pensa: a honra está a toda a hora em perigo, visto que depende das mulheres com quem não se podes confiar.